quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Era uma vez...As mídias digitais e seus seguidores


Depois de algum tempo sem postar, porque a vida no mundo real anda agitada ( e olha que ainda nem comecei o blog para valer!) segue a próxima missão:

Escolher e analisar algumas redes sociais.


O trio saiu à campo - refiro-me ao grupo, porque a tarefa foi-nos outorgada em grupos - ou ao campo virtual? Para dar cabo à tarefa proposta.


Escolhemos o orkut, twitter e o blog Brainstorm 9.

O primeiro...Como todos sabem, uma das redes de relacionamento que mais deram certo no Brasil - tanto que os nossos amigos de outros países se viram obrigados a montar um ' espaço só deles', o My Space. A nossa querida Mary Bros encontrou alguns dados interessantes sobre o público do orkut...Geralmente são pessoas mais jovens. De 15 a 30 anos de idade - embora saibamos que o orkut também é hit entre os pré adolescentes. O que achei muito interessante em relação ao orkut e ainda não me detive em uma pesquisa mais detalhada, são aqueles bonequinhos, os BuddyPokes...A força do avatar sobre nós é grande. Os tais bonequinhos agora tem funções limitadas...Até moedas de ouro virtual rolam...Interessante também é a quantidade de anúncios que agora já aparecem sob as fotos do álbum (repararam?)e a possibilidade do próprio usuário "promover" algo em uma pequena janela ao lado da tela de entrada...


Twitter. Confesso a vocês que ainda não me aventurei no mundo do twitter. É a ferramenta do momento, não é? Ele é bem mais funcional do que o orkut, porque é voltado para as informações de caráter instantâneo. Achei muito parecido com o msn. Ainda de acordo com a nossa pesquisadora interina Mary Bros, Os frequentadores são antenados e formadores de opinião. É possível ter "seguidores" ou "seguir" pessoas ou perfis de empresas ficando por dentro das últimas novidades em tempo instantâneo.


Brainstorm 9. Pessoalmente gosto muito desse blog. Voltado pra os publicitários de plantão traz as novidades do meio. Últimas campanhas, ações...É um dos blogs mais influentes do Brasil.


O legal de todos estes meios analisados é que os produtores e consumidores da informação são os próprios usuários. São eles que movimentam, que dão vida a estas redes. É o fenômeno "prosumer". Não somos consumidores passivos. Se você observar o Twitter vai ver que Luciano Huck mantem a fama não só na telinha da Tv, mas em seu perfil, com 932 mil seguidores. Aliás, a ferramenta deu dor de cabeça para Globo já que os atores costumam postar fotos das novelas, a exemplo do que ocorreu com Thaila Ayala que colocou em rede as fotos dos acontecimentos finais de sua personagem em Caminho das Índias.

De qualquer modo, o segredo é saber utilizar estes meios como forma de gerar conhecimento, imagem e estreitar ainda mais os laços com esse novo consumidor que está aí, não como um passivo receptor, mas um influente produtor, capaz de incidir diretamente nos produtos e serviços que lhe são oferecidos.

É importante entender como tudo isso se articula. Logo observamos que as marcas aproveitam-se dessa tendência para construir uma nova história para sua identidade.


E foi uma vez....