sábado, 18 de dezembro de 2010

A Feiticeira Iceni.

Falávamos de feiticeiras e bruxas.


Fomos da filha do moleiro até o miraculoso caldeirão de Strega Nona, a avó feiticeira de onde nos detivemos em algumas considerações sobre a cultura celta.

Imagem retirada do blog Janela da Alma.
Os celtas também tem a sua feiticeira, nascida do “tempo da desesperança”. Não da desesperança religiosa imposta pela Idade Média, mas da desesperança imposta pela dominação romana.

Boudicca. Confesso: nunca havia ouvido falar nesta figura. Depois de uma “conversa” casual (coloco entre aspas, porque foi mais uma destas conversas culturais inovadoras para mim.) e de um documentário sobre (History Channel, um destes canais com documentários espetaculares) acho que posso tecer alguns comentários.


Boudicca, a rainha dos Icenos foi casada com o rei Prasutagos.Desta união, Boudicca teve duas filhas. Após a morte de seu marido, ela foi vítima de um ataque romano. Os romanos estavam expandindo o seu império e impondo-se às demais tribos, era o ano de 61 D.C.

Obviamente, negando-se a submeter-se ao jugo romano, Boudicca foi severamente punida. Torturada e espancada teve também de assistir ao suplício das filhas - estupradas por soldados romanos. (Dureza ser mulher nestes tempos, fala sério!)

O que os romanos não esperavam é que Boudicca fosse ressurgir como uma terrível fênix movida pelo desejo de retaliação. E, que, pior! Fosse capaz de mobilizar centenas, milhares de homens celtas contra as legiões romanas.


Imagem do blog "Visão Periférica".
 Na civilização celta homens e mulheres são duas forças opostas, que se complementam. Logo, mulheres liderando ou participando de fronts de batalha não eram nada incomuns.

Mas... Eram para os romanos.

Roma tinha em suas mulheres seres submissos aos deveres do lar. Sua principal atuação acontecia no ambiente doméstico. (não que isso fosse menos terrível. As mulheres romanas também tinham seus estratagemas de dominação, mas não se impunham na esfera masculina. Em Roma, homens e mulheres tinham papéis estabelecidos. As mulheres, em geral, deviam obediência ao chefe da família. Já tínhamos uma sociedade com um contorno mais patriarcal.)

Assim, imagine o quanto poderia ser vergonhoso para um romano além de perder uma batalha, perdê-la para uma mulher!

No blog Janela da alma ( o post sobre a Rainha dá uma boa visão do caráter sociológico da época, recomendo ler. É interessante e completo, caso você queira saber mais sobre Boudicca.) conta que “A grande rainha é descrita usando sua tartan (tecido xadrez típico) e completamente armada, segundo Tácito, “numa aparência quase aterrorizante”.

Achei engraçado quando li sobre o uso do tartan, típico dos escoceses, mas é preciso lembrar que estamos falando da dominação do território que hoje conhecemos como Inglaterra e Escócia. O Blog traz até um adendo sobre o filme “Coração Valente sobre o hábito de pintar-se de azul. A tinta azul que Boudicca e seu exército faziam questão de ostentar em seus corpos antes das batalhas”: “(...) na batalha final, ele (William Wallace), assim como seus homens pintam o rosto e o corpo de azul, isso deve-se a tradição celta que era mais comum entre os Pictos da Escócia.”


(Por falar em pictos...Isso me fez lembrar uma guerreira picta de nome Êtain. Igualmente mortal. Falemos dela em outro momento.)

O final de Boudicca...Até agora me pareceu bastante incerto. É lógico que a retaliação motivada pela Rainha iceni foi ameaçadora para os romanos, mas inevitavelmente, fracassou. O que nos conta o Blog acima é que Boudicca e suas filhas fugiram e sabedoras que o único final que o destino lhes reservava era a morte (e ainda mais brutalidades por parte dos conquistadores.) desejaram exercer a suprema liberdade de pôr fim às próprias vidas, envenenando-se.

A siblia previa a sorte. A feiticeira a faz. É a grande, a verdadeira diferença. Ela evoca, conjura, opera o destino. Não é a Cassandra antiga, que via tão bem o futuro, deplorava-o, mas o aguardava. Esta cria esse futuro.”

E aí está, meu caro Michelet.

Esposa, mãe, guerreira e ... Mais um feiticeira.
Foi uma vez...!


Ps. Mais um blog interessante sobre Boudicca! Trata-se do Visão Periférica.   Traz outras informações interessantes e fotos ilustrativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário